Sobre a importância de enxergar o outro

Se eu dissesse que este livro é sobre um clichê, não estaria mentindo. Mas muito do que internamente sabemos ser verdade, muitas vezes não colocamos em prática no dia a dia. ‘Por favor, cuide da mamãe’, livro da sul-coreana Kyung-sook Shin é sobre a importância de enxergar o outro, como não nos damos conta de que a felicidade ou ser mais feliz pode estar bem próximo. E que no fundo o que vale é procurar entender o outro e amá-lo com a beleza das suas qualidades e a humanidade de seus defeitos.

Dividido em cinco capítulos em quase 240 páginas, a escritora conta a história de Park So-nyo, uma senhora de 69 anos que, viajando do interior da Coreia do Sul para Seul com o motivo de visitar seus filhos, se perde do marido em uma estação de metrô e nunca mais é encontrada. A ausência da mãe e esposa faz com que todos reflitam sobre quem foi esta mulher e assim possam eles mesmos, marido e filhos, montarem os pedaços do passado em uma catarse emocional de autodescoberta.

Kyung-sook Shin escreveu um texto muito sensível

O livro é muito bem escrito e embora estejamos lidando com um tema aparentemente simples e muito explorado, a capacidade de Kyung-sook em contar essa história é o que faz toda a diferença. Aliás, acho que nada é novo, apenas existem maneiras novas de se contar os mesmos temas. É um tipo de obra que nos faz querer apenas as coisas simples da vida, que nos faz perceber que tomar café na casa de sua mãe e se emocionar com a gargalhada de sua filha são muito mais valiosos que comprar um carro do ano ou aumentar o limite do cartão de crédito.

Autor: Shin, Kyung-sook

Editora:  Intrínseca

Edição: 1ª

Ano: 2012

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sobre a importância de enxergar o outro

  1. Olá, já ouvi falar sobre esse livro, parece ser bem bonito pelo que li nos blogs de quem leu!
    E um clichêzinho de vez em quando não faz mal a ninguém!

    Bju

  2. Oi, Cah5 (como é seu nome? rsrs). Bom, a verdade é que o clichê não é o problema de nenhum livro. O problema é desenvolver mal a ideia, né? Os clichês estão por toda parte, o talento está em construir algo sob uma perspectiva interessante, bem escrita, etc.
    Se tiver oportunidade, leia. Achei o livro muito bonito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s