Salvador, salvem-na!

Eu amo minha cidade, sem dúvida. Um dia desses estava conversando com uma amiga e ela disse que não se sentia parte de Salvador nem de qualquer lugar. Eu sempre me sentirei parte de Salvador, mesmo que um dia tenha que sair daqui por qualquer motivo. Como um dia já fiz. Morei no Rio e em São Paulo, mas algo em mim teimava em retornar. Parafraseando o saudoso poeta Waly Salomão: é como se o útero chamasse de volta!

Estive no Pelourinho e resolvi tirar as duas fotos abaixo. Apesar das fotos terem ficado belas, não reflete a cidade, o abandono na qual se encontra. Sendo muito honesto, não adianta sermos hipócritas e culparmos os políticos ou gestores (como alguns gostam de chamar) pelas mazelas da cidade. Somos culpados na medida em que reelegemos péssimos políticos e somos culpados porque também não zelamos pelo nosso município. A população joga lixo na rua, não respeita as leis de trânsito e nem pratica a mínima conduta de civilidade, mas exige respostas rápidas e eficientes dos eleitos.

Corrupção e má gestão não respondem sozinhos pelo parco desenvolvimento social. Somos, brasileiros, um povo hipócrita. Votamos errado e repetimos o erro, além de depositarmos a culpa em entidades invisíveis, como o Estado! Faz-se necessário repetir o clichê: façamos nossa parte!

Anúncios

4 pensamentos sobre “Salvador, salvem-na!

  1. Eu me sinto muito insegura em Salvador, principalmente quando tenho que sair de casa só, mesmo observando que temos muitos policiais nas ruas. Quando tenho ter dirigir, faço isto com vidros fechados. Enfim, tudo que você descreveu em seu texto acaba refletindo neste sentimento, mesmo assim gosto muito desta cidade, lugar onde encontrei muitas oportunidades profissionais.

  2. É verdade, Lu. Muitas vezes me sinto inseguro nessa cidade e preocupado com as pessoas que amo! Mas, enfim, não podemos permitir que a cidade fique apenas nas mãos de péssimos políticos. A culpa é nossa também! Grande beijo, Lu!

  3. Sandro, estive no Pelourinho ontem e percebi a triste realidade daquele lugar. Sujeira, pobreza, abandono… mas isso a propaganda não mostra (é claro). Concordo que a culpa é do governo e nossa também, já que somos nós que não conservamos o patrimônio da cidade.

    Abs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s