Paixão, poesia e rock and roll

Foto: Bruno Almeida/Comunika Press

O interior da antiga Igreja da Nossa Senhora da Barroquinha, atual Espaço Cultural da Barroquinha, é o cenário no qual Paul Verlaine (1844 – 1896) e Arthur Rimbaud (1854 – 1891) discutem sua paixão um pelo outro, declamam seus versos cortantes, refletem sobre os costumes sociais do século XIX e fazem sexo quase rasgando a pele.

Estamos falando de ”Pólvora e Poesia”, peça dirigida por Fernando Guerreiro, com texto do dramaturgo e telenovelista Alcides Nogueira, que foi vencedora do Prêmio Shell 2001. O espetáculo estreou em Salvador neste sábado (04) e vai até 19 de dezembro.

A peça traz Talis Castro (Rimbaud) e Caio Rodrigo (Verlaine) em atuações intensas, que exalam o fervor intelectual dos dois grandiosos poetas franceses. Os atores utilizam apenas uma longa mesa retangular partida ao meio – formando duas ladeiras que se encontram como a letra ”M”-, que simboliza o afastamento inicial dos personagens bem como sua aproximação posterior. Na mesa eles se agridem, fazem sexo, dialogam, se estapeiam e fazem as pazes.

Verlaine e Rimbaud

Rimbaud é mais visceral, rebelde, e a todo momento convida Verlaine a criticar sua própria forma de pensar, que tende a se adequar aos modelos da época, embora nunca sem conflitos internos. É durante esse embate intelecutal que nos damos conta dos nossos próprios valores, do que consideramos certo e errado. Dessa forma, o texto nos faz refletir sobre o julgamento que fazemos das coisas e principalmente sobre a moralidade débil na qual insistimos em aprisionar o amor.

O espetáculo é pura paixão, com toda a sua carga destrutiva, quase jorrando sangue. Um constante choque entre corpos e frases, onde prazer e dor estão juntos. Por isso, apesar do Rock ter sugido na década de 50, não há outro estilo musical que possa traduzir a relação entre Rimbaud e Verlaine. É aí que entra a guitarra do músico Juracy do Amor, conhecido como Beef. Suas intervenções musicais se encaixam de forma precisa na tumultuada existência desses escritores, tornando-se versos sem palavras.

Paixão, poesia e rock and roll é a tríade desse espetáculo explosivo que nos revela parte do espírito de dois homens extremamente sensíveis.

Serviço:

O que: Espetáculo Pólvora e Poesia (direção: Fernando Guerreiro. Texto: Alcides Nogueira)

Onde:  Espaço Cultural Barroquinha – rua do Couro, em frente à Praça Castro Alves (135 lugares)

Quando: Até 19 de dezembro

Horário: Sextas e sábados, às 20h; domingos, às 19h

Quanto: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia entrada). À venda no local.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s