Muito além do cidadão Kane

A primeira vez que vi este filme foi na faculdade, mas confesso que não me lembro se foi em São Paulo ou aqui em Salvador. O fato é que era uma produção obscura, que você não podia encontrar nas locadoras nem esperar que passasse na televisão. A Globo entrou na justiça e tentou proibir a exibição em qualquer país do planeta, mas perdeu a batalha e finalmente em 1993 vocês já sabem o que aconteceu.  Em 09 de junho de 1993, o PT mostrou o filme no espaço cultural da Câmara dos Deputados, em Brasília, para uma plateia formada por jornalistas e políticos.

O filme foi dirigido pelo documentarista Simon Hartog, para a BBC britânica. Portanto, é uma visão estrangeira sobre uma potência brasileira e suas implicações na vida dos cidadãos e da sociedade tupiniquim. Um olhar que devíamos ter lançado, mas nenhum cineasta pensou a respeito. E se pensou, não levou adiante. Fatos como a manipulação da eleição de Collor,  a aliança com a ditadura  e até programas como Jornal Nacional e o extinto Show da Xuxa são discutidos pelo cineasta, que conta com os depoimentos de Chico Buarque, Leonel Brizola, Washington Olivetto entre outros. 

Beyond Citizen kane, seu título original, faz referência ao filme de Orson Wells (Cidadão Kane) sobre um homem que construiu um império comunicacional e acabou afundando em sua própria arrogância e tirania. Neste caso, podemos dizer que Roberto Marinho construiu um império até maior do que o personagem de Wells, já que na época, 1940, não existia a abrangência da televisão e seu poder magnético sobre as pessoas.

Quando vi o filme pela primeira vez foi como se tudo aquilo de que desconfiava tivesse se tornado algo concreto e comprovado. Mas claro, não posso achar que a rede Globo é culpada por todos os males da humanidade. Ela deve ser respeitada em diversos aspectos nos quais quem assiti televisão sabe do que eu estou falando. Programas de extrema qualidade foram e são levados ao ar, tanto na área jornalística quanto na dramaturgia.

Os aspectos levantados e discutidos por Hartog são importantes e fazem parte da nossa história. São relevantes para sabermos um outro lado da formação da rede Globo e de sua conduta diante de assuntos caros a nós brasileiros, além de nos mostrar, embora seja óbvio, que a rede Globo possui um influência enorme sobre as opiniões de milhões de pessoas. Muitas, infelizmente a maioria, pouco instruídas. Apesar de saber que a teoria Hipodérmica (que transforma os espectadores em meras esponjas que absorvem as informações sem criticá-las) está fora de moda, o fato é que muita gente é influenciada pela “verdade” dita pelos meios. O filme ilustra isso, mostando um casal pobre em frente à TV assistindo ao Jornal Nacional. Quando perguntados se acreditam no que vê no jornal, eles dizem: “Se eles dizem, deve ser verdade, né?”.

“Muito além do cidadão Kane” é um trabalho que merece ser visto por todos que querem entender o poder da televisão e, neste caso, da TV Globo.

a_televisao_levada_a_serio_1231825196pE já que estamos na seara televisiva, quero indicar “A televisão levada a sério”, um livro muito interessante de Arlindo Machado, doutor em comunicação. Acho que esse livro mostra muito bem o quanto a televisão, esse meio que amo, pode ser instigante, inovador, criativo. Desde que me entendo por gente, sou fã da televisão e do seu poder. Já passei madrugadas vendo entrevistas, videoclipes, documentários, noticiários etc. E com o advento da TV a cabo, dormir tarde ficou ainda mais fácil. Sempre desconfio dos pseudo-intelectuais que desprezam a televisão!

 

Bom, abaixo os quatro vídeos que retirei do youtube e que formam o documentário “Muito além do cidadão Kane”. Claro, se você quiser baixar o filme, nada mais fácil. Já vi que alguns sites oferecem links para download. A qualidade não está lá grande coisa!

Tirem suas conclusões e me falem!

 

Anúncios

3 pensamentos sobre “Muito além do cidadão Kane

  1. eu tenho esse documentario e nao assisti ainda,para ser bem sincera nao sabia do que se tratava,mais agora que ja sei fiquei bem instigada a assisti-lo,
    e é como vc falou,a globo nao é responsavel pelos grandes males,mais ela tem sua parcela de contribuicao sim por as vezes encobrir a verdade ou mostra-la desfocada,e a grande maioria da populacao tem mais culpa ainda pq nao questiona e aceita tudo com um sim,esta certo!
    abracaooo.

  2. Oi Sandro,

    Desculpe a demora em lhe responder, mas fiquei um tempo fora e, além disso, queria vir ler seu blog, antes.

    Gostei muito daqui. Seus textos são inteligentes e instigantes. Claro que vou acompanhá-lo.

    A gente vai se falando.

    Um beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s