Smallville – 8ª temporada

s81Não sei por quais motivos acabei não prestando muita atenção em seriados como Família Soprano e Lost, ambos fenômenos de púlbico e crítica. Se bem que Lost eu cheguei a ver muitos episódios e me considero fã da série. Já Família Soprano mal sei como é a abertura. De qualquer forma, juro que ainda vou ver essas séries de forma mais profunda.  

Mas a série sobre a qual falarei é Smallville. Para quem não sabe, ela reconta a história do Super-Homem, mostrando sua evolução até se tornar o grande super-herói que todos conhecemos e desenvolve como o último homem de Krypton foi descobrindo seus poderes e como aprendeu a controlá-los.

Depois de 22 episódios desta 8ª temporada, ficou a impressão de que já deu o que tinha que dar e mesmo sendo um fã da série, reconheço que seu texto muitas vezes é fraco ou mesmo bem inconsistente. Clichês rolam a toda hora, apenas para justificar uma idéia. Um exemplo: quando Lois e Clark fingem ser um casal para tentar desvendar um caso. Dessa maneira, os roteiristas “criaram” um motivo para juntar o casal e  revelar a tensão sexual que obviamente deve existir entre os dois. Todo mundo sabe que isso é mais do que batido e demonstra falta de criatividade.

O que mais me interessou nesta temporada, apesar desse exemplo que citei, foi justamente a tensão sexual existente ente Lois e Clark. Já estava na hora de fazer surgir a ligação entre eles e confesso que a atriz que faz Lois, Erika Durance, conseguiu apagar Lana Lang da minha memória.

Fazendo uma análise geral, gosto das atuações de todos, talvez menos um pouco do personagem de Justin Hartley, o Arqueiro Verde. Mas considero que ela tenha a importante função de fazer com que Clark ponha para fora seu verdadeiro “ego” de super-herói. Outra que ganhou destaque foi a atriz Cassidy Freeman, com a personagem Tess Mercer. Ela conseguiu substituir, com personalidade, o vilão principal, Lex Lutor, interpretado pelo excelente Michael Rosenbaum (que volta na próxima temporada, acho). O resto dos personagens continuam iguais, sem muitas grandes mutações ou descobertas. Tom Welling, o Clark Kent, aos meus olhos, já consegue atuar de forma mais interessante.

Claro que nem todos gostam de Smallville, eu mesmo não considero uma excelente série. Mas acho interessante ter bolado uma evolução para o Super-Homem, retratando sua juventude. Espero que a 9ª temporada que vem por aí seja a última e a melhor de todas.

Eu gosto, eu gosto.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Smallville – 8ª temporada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s