Zoológico Humano

Quando George Orwell escreveu “1984”, em 1949, criou um panorama sombrio, onde todos eram vigiados 24h. O Grande Irmão, ou Big Brother, não deixava escapar nada. E quem se voltasse contra as regras duramente impostas pelo estado, sofria consequências gravíssimas, até a morte.

 

Cinquenta anos depois, chegamos à 9ª edição do Big Brother Brasil. O programa, ao longo desses anos provou que o ser humano tem o caráter voyerístico e adora ver a baixaria dos outros, melhor ainda se tiver sexo no meio. E no Big Brother sempre tem sexo, óbvio. Não é à toa que colocam moças e moços sarados juntos, enclausurados por meses. Rapazes e senhoritas já talhados para revistas como Playboy e G Magazine.

 

Esses moços e moças que são escolhidos a dedo, de acordo com suas personalidades, justamente para criar os embates necessários para o deleite da população que escolhe um lado e torce, como se o futuro ganhador do R$ 1 milhão fosse seu parente ou seu cônjuge.

 

Programas parecidos pululam pelas tevês a cabo. São reallity shows que apresentam temas variados como gastronomia, moda, tatuagens e modelos débeis. Gosto de alguns, porque nem todo reallty show abusa da incoerência e do mau gosto. O império do grotesco, como diria o teórico Muniz Sodré, é o reflexo de uma humanidade que facilmente descarta o esforço de pensar e se entreter com algo inteligente e deita no berço esplêndido das brigas banais. E não falo de intelectualismo tolo, não. Ver Bob Esponja ou assistir a um seriado de ação bem feito, não exige ser mestre em Filosofia. Penso que devemos exigir o melhor para a gente. Gosto de futilidades também, elas nos salvam da exagerada seriedade inútil que por vezes nos é imposta.

 

Vi Pedro Bial, apresentador oficial do BBB, dizer que o programa é um zoológico humano, que estamos observando as reações das pessoas como animais em jaulas. Exercício antropológico, psicológico e por aí vai. Seria dessa forma, se o programa fosse escrito e dirigido de forma mais instigante e menos focada na edição das cenas de sexo e das festas temáticas, nas quais fofocas e armações são tramadas.

 

O zoológico humano que Biaallllll falou é um nome de um programa inglês bem interessante. Psicólogos, especialistas em linguagem corporal e mais alguns outros profissionais que estudam o comportamento humano, tecem comentários interessantes sobre o grupo que a todo momento é colocado em situações que testam suas personalidades. Quando acabamos de ver um episódio, ganhamos informação. Pensamos sobre nossas atitudes.

 

O que se ganha com o BBB? A meu ver, nada. Não do jeito que é produzido. Gostaria que fosse um reallity show bom, mas não é. Pelo menos para o autor desse texto. Com o BBB valorizamos a mediocridade e a falta de talento.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Zoológico Humano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s